Keblinger

Keblinger

Esperança

| domingo, 22 de dezembro de 2013





Lá dentro ocultava um brado.
Um clamor sufocado,
 silenciado,
buscando forças.
Precisava libertá-lo
...


Fazer chover as gotas
aprisionadas em seus olhos.
Aliviar a tensão
que a vida depositava
em seu corpo.
...

Transformar a dor, 
que carregava na alma,
em asas de borboletas
leves
flutuantes
...

Deixar a suave música 
ir de encontro à alma,
num recital de paz
harmonia
tranquilidade
...

A busca é infinita,
constante.
a lua é testemunha
e companheira
das noites incessantes.
....

Mas sonhos se insinuam.
Promessas de mudanças
no rumo do caminhar.
No brilho daquele olhar.
Sorriso que vai brotar.



Por Flávia Braun .... http://fbbraun.blogspot.com.br/


2 comentários:

{ Rosângela Monnerat } at: 22 de dezembro de 2013 10:05 disse...

"No brilho daquele olhar, sorriso que vai brotar..." Assim mesmo, flor...florescida em amor, que você tenha um jardim inteiro pelo qual se mostrar em core perfume! Beijos!

{ Flávia Braun } at: 22 de dezembro de 2013 10:30 disse...

Obrigada querida Rosângela.... a esperança, por mais que se esconda vez em quando, acaba voltando :-) ... E que o nosso jardim seja sempre renovado e florido!
SAUDADES daqui, das Escrevinhadoras e Poet'amigos!

bjsssssssssssss

 
Customizado por Dulce Miller

Copyright © 2010 Nostra Dolce Vita