Keblinger

Keblinger

A tua demora é um vácuo

| sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A tua demora é a minha garantia de que a alma tem volta para o coração. [Tatiana Kielberman]

A volta faria estragos no querer, na emoção, nos sentidos... Quem é de verdade, não vai. Permanece. Então, esquece. [Du]

Impossível esquecer o que já foi arraigado no coração. Por mais racional que a emoção tente ser, ela continuará sendo emoção. [Tatiana Kielberman]

Devolva as voltas, os caminhos e giros... devolva as revoltas, os moinhos, os gritos... devolva as escoltas, os olhares, as nossas manobras... devolva as notas, as guitarras, os ritmos... devolva sem forma concreta, sem massa, sem respingos... Resolva os choros, as máculas em mim, os sentimentos sozinhos...Volta! [C. Passatuto]

A tua demora é o vácuo que me revela. Um hiato de tempo que faz aquecer cada poro do corpo, cada silêncio guardado. Tua demora é a minha presença de mãos abertas para o futuro, ali posto. [Gloria Diogenes]

Sei que voltas...sinto em minha pele tua presença, teu hálito no ar. A ausência serve pra te sonhar... Sonhando, acordo na manhã ensolarada em teus braços. Emoçao de amar sempre volta... [Flávia Braun]

Contradições. Eu não quero, tu queres. Eu te tenho em mim, tu não me tens. Voltas? O mundo nos oferece as opções. Razões? Para que? Presença distante é presença constante. A demora não tem hora. E agora? [Du]

Hora incerta. Amor na tua lentidão. Paixão na minha pressa. Uma alma presa emoção liberta. De corpo desesperada, machucada e deserta. Falta a boca palavra que não se nega. No coração duas mãos sentidas. Contrárias. Inversas. Razão despida pela insegurança que me cega. Eu te vejo. Você me enxerga? [Monicacompoesia]

Mas de que vale tudo isso se a espera ainda é incerta? Ou melhor, mais do que certa, pois sei que tu não vens? Já é chegado o dia e tu não vais chegar! [Tatiana Kielberman]

Não desesperes! Coração que ama sempre tem a coragem de esperar...sonhar com presença mão corpo boca alma... O verdadeiro amor, volta. Agora cabe ao céu estrelado nos unir em lua cheia... [Flávia Braun]

Enquanto demora pode-se vazar. Esvaziar a caixa.
Com a chegada, união no encontro.
Como o incenso, que purifica o ar e leva o amargo.
Um só, que volta ao começo. [Simone Brichta]



4 comentários:

{ Du } at: 28 de janeiro de 2011 22:45 disse...

AMO este vídeo, acho que combina muito bem com as nossas "contradições do amor" nesta poesia conjunta.

O que acharam?

Beijos, meninas!

{ Talita Prates } at: 28 de janeiro de 2011 22:58 disse...

gostei de TUDO!
parabéns a todos...

bjos,

Talita
História da minha alma

{ Flávia Braun } at: 29 de janeiro de 2011 00:16 disse...

Mais um lindo post by 'Escrevinhadores'.... tô mega feliz que esse projeto tá dando certo, meninas!! Nosso Dolce Vita realmente embarcou!! ;)
Esse post tá lindo, e tudo a ver com o vídeo, que é de arrepiar..
beijos!!

{ Tatiana Kielberman } at: 30 de janeiro de 2011 17:54 disse...

E esse blog nos traz cada vez mais sonhos e alegrias!!

Adoro... até a procura e a espera se tornam mais doces!

Beijos, queridas amigas!

 
Customizado por Dulce Miller

Copyright © 2010 Nostra Dolce Vita