Keblinger

Keblinger

ah, que fazer, se somos multidões ?

| quinta-feira, 17 de março de 2011

O que eu faço com tantos eus dentro de mim? (Du)

Tenho tantas dentro de mim, que muitas ainda nem cruzei nas esquinas de minha vida.....deixo que me levem, que alcem voos, que ultrapassem barreiras.... mesmo muitas vezes tropeçando, umas nas outras.... ah, que fazer, se somos multidões ? (Flávia Braun)

Multidões que entram em choque de decisões. Uma parte de mim quer algo que não pode alcançar, resta sonhar. A outra quer tudo ao mesmo tempo, não pára, feito as ondas no mar... as outras então, melhor nem comentar, ficam no seio da esperança, a suportar... (Du)

Faça uma festa, nela transforme seus eus em poetas e siga no mundo com eles a te versar. Só a poesia é capaz de salvar. (Monicacompoesia)

Uma festa de poesia no meu pensar, a caminhar por entre as nuvens, a imaginar cantigas de ninar, de um tempo em que tudo era fácil, tudo era brincar... uma ideia boa, a de voar, sem sair do lugar. Todos os meus eus, se encontrando no ar da minha imaginação. (Du)

Meus eus e minhas poesias internas vivem de voar. Em quanquer lugar. No chão, na água, no ar.... mas o maior voo é em direção ao coração. Minha população interna pode até entrar em conflitos, mas sempre sabe sonhar , fazer a festa e, no final, apaziguar. (Flávia Braun)

Apaziguar nas águas do mar... meu coração anoitece e amanhece com estrelas em forma de lágrimas, desaguam na alma. Meus eus também sabem sonhar, mesmo em conflito com a arte de amar. (Du)

Pois transforma essas lágrimas em ondas do mar , e te põe a navegar.... Teus eus são amor: que adentrem o barco liberdade do mar estrelar. Mar, céu, chão de areia, campos florais : flutua, corre, sonha e voa! (Flávia Braun)

Expectativa súbita - descobri que posso voar, mas falta ouvir meu coração dizendo: Vá! 
Meus eus interferem no querer, mas eles vão crescer, mesmo com asas partidas, querem alçar o voo que libertará cada um deles para que me torne única, inteira e plena de mim. (Du)

1 comentários:

{ Weslley M. Almeida } at: 17 de março de 2011 21:30 disse...

"O que eu faço com tantos eus dentro de mim?"...
sentir e vivenciar nossos heterônimos em suas plenitudes é o êxtase plural: desafio criativo.
Parabéns meninas...!

 
Customizado por Dulce Miller

Copyright © 2010 Nostra Dolce Vita