Keblinger

Keblinger

A palavra é lugar, porto sonhado...by @fbbraun @Leozaqueu & @simonebrichta

| quarta-feira, 29 de junho de 2011


As palavras estão saindo pelos meus poros. Preciso transpirar versos... [Flávia Braun]

Tran-spir-ando versos...escorrendo,lambuzando,encharcando...rindo![Leonardo Zaqueu]

Voar em palavras com asas, plainando, na boca aberta palavras em descoberta. Entre nuvens, pintando versos. [Simone Brichta]

A boca se abre,acolhe a chuva,grita! Ela se deita na poça,está criança,está mulher...é feliz. [Leonardo Zaqueu]

Veste-se de gotas-letras que formam palavras-borboletas! Criança mulher que é livre ao voar-se versos! [Flávia Braun]

A palavra é lugar, porto sonhado... por si mesma desenhado. A palavra é o amante,é a amada,é o próprio amor-poema...Lugar-jeito que ninguém possui,faz ou aprisiona...quando dá,se re-spir-a...quando não dá,se re-spir-a... In-spir-ações, su-spir-ações, tran-spir-ações... fome teimosa de ir se escrevendo... de ir se poemando. [Leonardo Zaqueu]

E essa sede é infinita...de escrever-se e traduzir-se em versos. Transpirar-se, verter-se cachoeira poesia. Libertar-se asas-sinfonias. Amar e ser a amada e ao mesmo tempo o amante... palavra é amor completo. [Flávia Braun]

In-finita...
uma negaçao,e no mesmo ato,
um mergulho no dentro de cada pedaço,
de cada bocado de toda finitude.
Que o amor-completo,mistério matemático,
é palavra-poema, ja mais completa...
Um fazer-se comple(men)tando
e-terna-mente...
e-terna-mente...
e-terna-mente...


Imagem daqui

1 comentários:

{ Rosângela Monnerat } at: 29 de junho de 2011 15:23 disse...

A palavra, a palavra...
Tanta repetição e nada!...ela não vem sem sua outra feição...des-conhecida.
Palavra que não ofensiva, ofendida, jamais!
Palavra é contínua, impasse da letra que nunca escondida, se deu.
Palavra que nenhum pau comeu!
Que ninguém se atreveu a errar definitivamente, em Fim.

_______________

Beijos, meus todos aqui.

 
Customizado por Dulce Miller

Copyright © 2010 Nostra Dolce Vita