Keblinger

Keblinger

Quando te vejo by @ritaschultz

| segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Interfere na minha paisagem
repleta de cores e flores
pálidas e sombrias flores.

A música transparente evola
do teu corpo que passa.
Lembram-me teus gestos
o azul de que é feito meu passo
quando te vejo.

Perdendo-me
existo no teu vulto que assombra
e me flutuo.
Encontrando-me
nada existo até a raiz inútil de me ser.

Ah, com que tal tudo quero te sonhar
na poesia que sinto nos teus olhos
quando te vejo por mim passar.



Imagem daqui

3 comentários:

{ Edu Lazaro } at: 10 de outubro de 2011 20:55 disse...

Cativante!!

{ Cristian } at: 11 de outubro de 2011 09:44 disse...

Pelo mar azul...
naufragar-se...
Pelo céu azul...
encantar-se...
Nos olhos,
o azul
de um labirinto...
Perder-me...
encontrar-me...
Encontrar-te.

;]

Até mais...

{ Rita Schultz } at: 14 de outubro de 2011 13:08 disse...

Queridos poetas, Edu e Cristian,
beijo carinhoso!

 
Customizado por Dulce Miller

Copyright © 2010 Nostra Dolce Vita