Keblinger

Keblinger

A whole new world! by @tatikielber

| sábado, 5 de março de 2011

O contato real me traz mais alegria, mesmo que o virtual proporcione mais inspiração!
É hora de sair de trás da telinha e buscar uma nova vida...

Nada muito revolucionário ou inovador, mas simplesmente humano... Que faça pulsar o coração e incentive o corpo a descobrir outras jornadas!

Quando descobrimos que uma pessoa nos adora muito, mas dedica esse mesmo formato de amor a todo o resto do planeta, nasce a vontade de sermos únicos para alguém de novo. E não da mesma forma...

De algum jeito, acabamos aprendendo e partindo em direção a trajetórias nas quais possamos realmente expressar nosso valor.

Isso não significa que, até agora, nada tenha valido a pena. 

Mas, simplesmente, abrimos os olhos e percebemos que há muito para se viver lá fora - mais até do que a mente é capaz de imaginar!

Porque, em certos momentos, a dor de uma falta sentida precisa se transformar na sabedoria de uma ausência necessária...

3 comentários:

{ Du } at: 5 de março de 2011 00:41 disse...

"Porque, em certos momentos, a dor de uma falta sentida precisa se transformar na sabedoria de uma ausência necessária..."

Gostei tanto que trouxe pra nossa doce vida... esta frase é mais que perfeita pra mim, foi como se tu tivesse o poder de ler o que está escrito no meu coração!

Obrigada, Tati!

{ Tatiana Kielberman } at: 5 de março de 2011 09:53 disse...

Du, querida!

Você sempre com esse poder de nos encantar e emocionar!

Eu que agradeço!

Beijo grande, linda!!

{ Fabrício Santiago } at: 5 de março de 2011 17:14 disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog "relacionamento, vida e cotidiano". Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

 
Customizado por Dulce Miller

Copyright © 2010 Nostra Dolce Vita